Prá não dizer que não falei das flores...

Engana-se quem acha que as obras de Niemeyer não têm revestimento externo...


Outro dia , um grande amigo me ligou para questionar-me sobre uma obra de restauro e revitalização que estou fazendo no coreto aqui de Caratinga de autoria deste famoso arquiteto... Meu Deus !!! Quem lhe disse isso é uma pessoa completamente equivocada e desinformada de tudo , respondi eu !! Expliquei que Niemeyer foi um precursor da arquitetura modernista ( no Brasil , considera-se seu início à partir da Semana de arte moderna , ocorrida em 1922 em São Paulo ), que utilizava-se do esquema construtivo mais recente daquela época , o nosso famoso e até hoje utilizado concreto armado , que dá a liberdade aos profissionais de trabalharem em grandes vãos e em curvas !! O concreto armado , que nada mais é que a nossa velha ferragem , cimento , areia e brita , foi o que deu ao nosso Niemeyer as ferramentas para que ele pudesse fazer suas belas e grandiosas obras em lindas curvas , que nos remetem à esta arquitetura feminina e maravilhosa que ele trabalhou tão bem...


Sobre Niemeyer e o nosso coreto , já ouvi dizerem o disparate de que ali temos uma obra ( pasmem !! ) da arquitetura brutalista :(((... E a estas alturas , o nosso famoso arquiteto deve provavelmente ter rolado na catacumba !!!


Arquitetura brutalista para quem não conhece , é um estilo arquitetônico que basicamente desenvolveu-se na Europa durante as guerras e no Brasil durante a ditadura e caracterizava-se por uma arquitetura rígida e em formas bem quadradas e mais grosseiras... Bom , se Niemeyer que é verdadeiramente o tradutor das curvas e de linhas tão leves e belas , já foi aqui no nosso Caratinguinha taxado como um arquiteto brutalista , então dizer que as obras dele não têm revestimento externo , é café pequeno para estes menos informados...


Expliquei então para este meu grande amigo , que o esquema construtivo – concreto armado e tão difundido por Niemeyer e outros tantos modernistas como Lina bo Bardi , era diferente de um acabamento em concreto aparente que , ao desenformarmos o concreto , não utilizamos revestimento , apenas o selamos com uma resina e sim , isso foi utilizado por Niemeyer e é utilizado até hoje ; mas a grande maioria das obras do nosso arquiteto têm sim revestimento , que em Brasília por exemplo , foi maravilhosamente bem elaborado pelo arquiteto mosaicista Athos Bulcão , e pelo famoso arquiteto paisagista que também fazia belíssimos trabalhos em azulejaria , o senhor Burle Max... Então , agora os arquitetonicamente equivocados fiquem sabendo que na nossa magnífica cidade de Brasília , tivemos 04 modernistas que trabalharam esplendidamente e que representam o must da arquitetura no Brasil e no mundo , que são – Lúcio Costa ( o gênio urbanista ) , Roberto Burle Max ( paisagismo ) , Athos Bulcão ( mosaicista - revestimentos ) e Oscar Neiemeyer ( arquitetura das construções ) !

Gente , quem é que nunca se encantou com os revestimentos da capela em homenagem à esposa de JK , a senhora Sarah Kubischek ? Ou quem é que não se lembra daquele trabalho lindo em azulejaria da igreja da Pampulha ? Isso prá não dizer que sim , as obras em Brasília como Palácio da Justiça , Congresso Nacional e várias outras são revestidas em mármore branco e que juntamente com o granito preto , foi um dos acabamentos mais utilizados no modernismo , que adorava essa estória dos contrastes !!



Ao final da minha explicação , meu amigo ainda não muito convencido , mas já sabendo das diferenças entre concreto armado e aparente , me indagou afirmativamente – mas , o coreto daqui é em concreto aparente... E eu lhe perguntei : Quem foi que lhe disse tamanha mentira ? Do projeto do nosso coreto , somente tínhamos uma maquete aonde a cor era branca !!! Isso mesmo , a maquete que nos foi enviada , marcava a cor branca pro coreto... E mais : Nunca existiu um projeto de detalhamento desta obra nos informando qual era o material de revestimento e os executores da obra por sua vez , desenformaram o concreto e passaram sobre o mesmo uma nata de cimento liso , que não caracteriza definitivamente como sendo o nosso famoso concreto aparente !!!


Aí sim , o meu amigo que é uma pessoa indagadora , mas que tem discernimento, entendeu que o nosso coreto que tinha um revestimento em cimento liso , que provavelmente Niemeyer com toda sua sofisticação jamais utilizaria , agora vai ter dignidade e representar de forma melhor a obra deste arquiteto , que tempos atrás ao ver fotos de sua obra aqui construída a renegou pela mesma não ter sido executada à risca , porque ele , posso dizer era mesmo assim , detestava que seus projetos não fossem respeitados... E digo isso , pois tive a honra de assistir uma palestra do Niemeyer na minha faculdade nos contando tudo sobre Brasília e o modernismo e de que ele visse um projeto meu , que na época estava exposto lá entre os top 10 dos alunos !! E também , de ter tido a oportunidade única de entrevistar o senhor Lúcio Costa e de ter visto o senhor Roberto Burle Max passeando pelos corredores da Gama Filho antes de conversar conosco sobre a sua maravilhosa experiência com a vegetação brasileira !! Chique , né ? E isso é prá muitos poucos !! E posso dizer com muito orgulho, que eu sou um destes poucos !!!


Fica aqui , mais uma dica sobre o coreto – ele é lindo porque é nosso e à partir de agora , vai ser motivo de orgulho e não de desprezo , pelo qual tem sido durante este tempo todo , vai deixar de ser abrigo de andarilhos e marginais , prá mostrar cultura e arte pras pessoas e mais do que tudo , vai interagir de forma saudável com a nossa comunidade e resignificar - se enquanto obra... Simples assim !! ;D











Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

Arquitetura Especializada em Você !

© AM Arquitetura – Arquitetura | Design de Interiores | Paisagismo | Urbanismo

Av. Benedito Valadares, 62 - Sala 502 - Centro - Caratinga - MG - Brasil

CEP.: 35300 035